ALCOOLISMO

   Existe diferença naquele que bebe socialmente e naquele que bebe todos os dias, fazendo da sua vida um vício. Do ponto de vista espírita, não há diferença entre drogas licitas e ilícitas, tudo é droga, traz dependência química para o espírito. A finalidade da encarnação é oportunizar a perfeição do espírito, portanto, saber sobre o assunto alcoolismo requer inovação em conhecimentos, boa vontade em saber instruir e paciência em saber sobre novos assuntos.

   O uso da bebida alcoólica está generalizado. Embora não seja combatido como tal, o álcool é o tóxico mais disseminado no mundo, devido a sua fácil obtenção e ao seu uso ser aceito socialmente, além dos fatores tradicionais e econômicos.

   Vários relatos em livros espíritas, como por exemplo, Sexo e Destino, psicografado por Francisco Cândido Xavier e Waldo Viera, ditado por André Luiz e outros discorrem sobre o alcoolismo.

   [...] "Qual acontece entre os homens, no mundo espiritual que nos rodeia, sofrimento e expectação esmerilham a alma, disciplinando, aperfeiçoando, reconstruindo " [  ] ¹

 

 

Cláudio Nogueira, marido de Márcia e pai de Marina, tem um obsessor (desencarnado) sobre ele, em tempo integral, instigando-o às bebidas alcoólicas. A ação de Espíritos trevosos expõe as terríveis conseqüências para o ser encarnado que com eles sintoniza. A vigilância e a prece, recomendadas por Jesus, constituem poderosa defesa espiritual a repelir formas-pensamentos infelizes, arremessadas por encarnados ou desencarnados.Amparo de exceção: ocorre quando o Plano Maior produz medidas especiais que causam aflições e dores a determinadas pessoas, com merecimento, objetivando livrá-las de queda em desastres morais. Os responsáveis pelas guerras responderão por suas decisões. Colherão amargos frutos).²

 

 

   Continuando as explicações, segundo o esclarecimento de Allan Kardec ¹:

 

   Questão 952 – O homem que perece vítima do abuso de paixões que, como sabia, iriam acelerar seu fim, mas às quais ele não pôde resistir, pois o hábito fez dessas paixões verdadeiras necessidades físicas, está cometendo suicídio?

  R – É um suicídio moral. Não compreendeis que, nesse caso, o homem é duplamente culpado? Há nele falta de coragem e bestialidade, além do esquecimento.

 

Questão 952. A – É mais ou menos culpado do que aquele que tira sua própria vida por desespero?

R – É mais culpado porque tem tempo de refletir sobre o suicídio. No caso daquele que o faz instantaneamente, há às vezes uma espécie de perturbação que se assemelha à loucura. O outro será muito mais punido, pois as penas são sempre proporcionais à consciência que se tem dos erros cometidos. ³

 

   Cabe salientar ainda que, segundo Emmanuel:

 

Questão 148 – Que espera o homem desencarnado, diretamente, nos seus primeiros tempos de vida de além-túmulo?

R – A alma desencarnada procura naturalmente as atividades que lhe eram prediletas nos círculos da vida material, obedecendo aos laços afins, tal qual se verifica nas sociedades do vosso mundo. [...] O homem desencarnado procura ansiosamente, no Espaço, as aglomerações afins com o pensamento, de modo a continuar o mesmo gênero de vida abandonado na Terra, mas, tratando-se de criaturas apaixonadas e viciosas, a sua mente reencontrará as obsessões de materiadade, quais as do dinheiro, do álcool, etc. [...] Daí a necessidade de encarnar todas as nossas atividades no mundo com a tarefa de preparação para a vida espiritual [...] 4

 

 

   O conteúdo acima trabalhado, que envolve as três obras, explica com exatidão este doloroso trama de desencarnados e encarnados.

   E finalizando, acompanharemos Emmanuel em sua prece a Jesus:

 

 

Abençoa, pois, o presente relato estuante de verdade e esperança, e, ao confiá-lo aos nossos irmãos do mundo, deixa possamos lembrar-lhes que a existência física, seja na infância ou na mocidade, na madureza ou na velhice, é sempre dom inefável que nos cabe honorificar e que, mesmo detendo um corpo carnal rastejante ou disforme, mutilado ou enfermiço, devemos repetir diante da tua sabedoria incomensurável:

   − Obrigado, meu Deus!5

 

Referências

 ¹ – XAVIER, Francisco C.; VIEIRA, Waldo. Sexo e Destino. Pelo espírito André Luiz. 34 ed. 1. Brasília: FEB.

 2 – ________ Sexo e Destino. Pelo espírito André Luiz. 34 ed. 1. Brasília: FEB.

 3 –  KARDEC, Allan. Livro dos espíritos. Tradução: Matheus R. Camargo.

 4 – XAVIER, Francisco C. O consolador. Ditado por Emmanuel. Editora FEB.

 5 – XAVIER, Francisco C.; VIEIRA, Waldo. Sexo e Destino. Pelo espírito André Luiz. 34 ed. 1. Brasília: FEB. Prece no Limiar, prefácio de Emmanuel pelo médium Francisco Cândido Xavier.

Avenida Calógeras, 2209 - Centro, Campo Grande - MS, CEP 79004-380
 (67) 3324-3757    99864-3685